PESQUISA: CURTA-METRAGENS

Coloque entre aspas duplas (eg.: "Jorge Furtado")
Loading

31 de jan de 2008

Carregar uma Criança

A família de lavradores, o caminhoneiro e o casal de jovens. Cada um tem que levar seus filhos.

Parte 1 Parte 2

Gênero Ficção
Diretor Bruno Carneiro
Elenco Camila Mota, Laís Marques, Marcos Cesana
Ano 2003
Duração 14 min
Cor Colorido
Bitola 35mm
País Brasil

Ficha Técnica

Produção Camila Groch Fotografia Eduardo Ruiz Roteiro Bruno Carneiro Edição Bruno Carneiro Som Direto Louis Robin Direção de Arte Paola Gemente Empresa produtora Polo de Imagem e Vertigo filmes Edição de som Luiz Adelmo Produção Executiva Bruno Carneiro

Prêmios

Prêmio Revelação no Festival de Cinema e Vídeo de Cuiabá 2004
Prêmio ABD e C - RJ no Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro - Curta Cinema 2003
Melhor Som no Festival Internacional de Curtas-Metragens de Belo Horizonte 2004

Festivais

Brazilian Film Festival of Miami 2004
Festival América do Sul 2004
Festival de Belém 2004
Festival de Cinema de Ribeirão Preto 2004
Festival de Gramado 2004
Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2003
Festival Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira 2003
Florianópolis Audiovisual Mercosul 2004
Goiânia Mostra Curtas 2004
Mostra do Audiovisual Paulista 2004
Short Cuts Cologne 2004

30 de jan de 2008

Canoa Veloz

Canoa Veloz é um documentário sobre uma região, um modo de vida, uma atividade e um tempo em mutação. No município de Icapuí, litoral leste do Estado do Ceará, os pescadores artesanais de lagosta preservam uma rústica e interessante forma de sobrevivência há mais de 40 anos, enfrentando o mar e desafiando o tempo.

Prêmios
Melhor Fotografia no Cine Ceará 2005
Melhor Produção no Cine Ceará 2005

29 de jan de 2008

Boato: uma autodefinitude

Uma viagem poética pelo Rio de Janeiro a bordo de um opalão. Sete poetas, seus ritos, seus mitos, suas musas e músicas, sua emersão e fabulação.

Gênero Documentário, Experimental
Diretor Dado Amara
Elenco Claudio Nucci, Grupo Boato, Hermeto Pascoal, Paula Sandroni
Ano 1991
Duração 14 min
Cor Colorido
Bitola 16mm
País Brasil

Ficha Técnica

Produção Fabiana Egrejas, Dado Amaral, Celso Azevedos Fotografia Rômulo Fritscher Roteiro Fabiana Egrejas, Boato, Celso Azevedo Som Direto Zé Prego Edição de som Eduardo Waisman Assistente de Câmera Mauro Pinheiro Jr Montagem Fabiana Egrejas, Dado Amaral, Vinícius Reis

Prêmios

Destaque Especial no Rio-Cine Festival 1991
Tatu de Ouro no Jornada da Bahia 1991

28 de jan de 2008

Beijo de Sal (Salt Kiss)

Numa ilha isolada na costa verde do Rio, o quarentão Rogério tenta trazer seu melhor amigo recém noivado de volta para a boa vida.

Prêmios
Best Student Short no Aspen Shortsfest 2007
Melhor direção no Festival de Cinema da Columbia University 2005
Melhor filme - júri dos estudantes no Festival de Cinema da Columbia University 2005
Melhor Ficção no Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro - Curta Cinema 2006
Melhor Filme no Festival Luso-Brasileiro de Santa Maria da Feira 2006
Melhor Curta Metragem Ibero-Americano no Festival Internacional de Cine en Guadalajara Mexico 2007

27 de jan de 2008

Aquele Cara

Nas ruas de uma cidade todas as pessoas têm um grande dedo polegar no lugar da cabeça

Gênero Animação
Diretor Rafael Coutinho
Ano 2006
Duração 6 min
Cor Colorido
Bitola Vídeo
País Brasil

Ficha Técnica

Produção Zoi Filmes Ltda Roteiro Laerte, Rafael Coutinho, Tiago Villas Boas Som Fábio Menna

Prêmios

Prêmio Porta Curtas no Vitória Cine Vídeo 2006

Festivais

Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2007

26 de jan de 2008

Almas em Chamas

Um bombeiro é envolvido num caso de amor incendiário ao resgatar uma mulher fogosa de um edifício em chamas. A fumaça e o calor os envolve num clima de paixão e sexo irresistíveis, com conseqüências terríveis. Quem brinca com fogo...

Prêmios
Melhor Roteiro no Festival de Gramado 2000
Prêmio Especial do Júri no Festival de Gramado 2000

25 de jan de 2008

Afinação da Interioridade

Entre o pensamento e o discurso.

Gênero Documentário, Experimental
Diretor Roberto Berliner
Elenco Gilberto Gil
Ano 2001
Duração 1 min
Cor Colorido
Bitola Vídeo
País Brasil

Ficha Técnica

Produção Christiana Alcazar Fotografia Jacques Cheuiche, Paulo Violeta, Renato Carlos Edição Leonardo Domingues Empresa produtora TV ZERO Produção Executiva Renato Pereira Assistente de Produção Rodrigo Letier, Carolina Condé Finalização Samantha Martins, Sancho Corá, Rogério Boechat

Prêmios

Melhor vídeo no Festival do Minuto 2001
Melhor direção de vídeo documentário no Festival Latino de Campo Grande 2002
Melhor documentário em vídeo no Festival Latino de Campo Grande 2002
Melhor roteiro de vídeo documentário no Festival Latino de Campo Grande 2002

Festivais

Festival do Rio BR 2002
Mostra Curta Cinema do Rio de Janeiro 2002
É Tudo Verdade - Festival Internacional de Documentários 2002
Festival de curtas de São Carlos 2002
Mostra do Filme Livre 2003

24 de jan de 2008

Automusic

Semiose da carne com novos sons matematicamente manipulados.

Gênero Experimental
Diretor Christian Caselli
Elenco Christian Caselli
Ano 2004
Duração 4 min
Cor Colorido
Bitola Vídeo
País Brasil

Ficha Técnica

Produção Christian Caselli Fotografia Christian Caselli Roteiro Christian Caselli Som Direto Christian Caselli Direção de Arte Christian Caselli Empresa produtora Wset Filmes Produção Executiva Guilherme Whitaker Montagem Christian Caselli Música Christian Caselli

23 de jan de 2008

A Rosa

De um ambiente totalmente hostil, a vida brota e floresce. Uma homenagem ao Mestre Cartola nos seus 25 anos de ausência.

Prêmios

Menção Honrosa no Festival Guaçuano de Vídeo 2005
Melhor Trilha Sonora Original no Festival Latino Americano de Curtas de Canoa Quebrada 2005

22 de jan de 2008

A Peste da Janice

Início do ano letivo. Janice, filha da faxineira, é a nova aluna da escola.

Gênero Ficção
Diretor Rafael Figueiredo
Elenco Fernanda Maurici, Gabriela Iablonovski, Juliana Borges Rocha, Micaela Rocha, Yarsin Tedesco
Ano 2007
Duração 15 min
Cor Colorido
Bitola 35mm
País Brasil

Ficha Técnica

Produção Casanova Filmes Roteiro Cristina Gomes

Prêmios

Menção Honrosa ABD&C no Curta Cinema 2007
Prêmio Porta Curtas no Curta Cinema 2007
Menção especial no Festival de Cine Iberoamericano de Huelva 2007
Melhor direção no Festival de Gramado - Mostra Gaúcha 2007
Melhor Fotografia no Festival de Gramado - Mostra Gaúcha 2007
Melhor Montagem no Festival de Gramado - Mostra Gaúcha 2007

Festivais

Cine PE 2007
Curta Cinema - Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro 2007
Festival de Biarritz 2007
Festival do Paraná de Cinema Brasileiro e Latino 2007
Jornada Internacional de Cinema da Bahia 2007

21 de jan de 2008

A Má Criada

Nos anos 60, a vida cor-de-rosa de James e Mafalda é ameaçada com a contratação de Salete, sua empregada.

Gênero Ficção
Diretor Sung Sfai
Elenco Carlos Moreno, Cristina Mutarelli, Eliana Fonseca, Iara Jamra, Marisa Orth
Ano 1993
Duração 12 min
Cor Colorido
Bitola 35mm
País Brasil

20 de jan de 2008

A Lasanha Assassina

Uma Lasanha foi esquecida no interior de um congelador com defeito, a baixa temperatura e os gases do aparelho causaram uma mutação e lhe deram vida, transformando-a em um monstro cheio de revolta! O que poderá deter uma criatura como esta?! Prepare-se para entrar no mundo do terror de uma maneira hilária, "A Lasanha Assassina" é uma sátira cheias de citações ao Cinema de Horror. A história é apresentada por ninguém menos que Zé do Caixão, em sua versão desenho animado.

Prêmios

Melhor Curta de Animação no Academia Brasileira de Cinema 2003
Melhor direção em curta de animação no Cine PE 2003
Melhor Curta no Mostra de Cinema de Tiradentes 2003
Melhor Filme - Júri Popular no Festival de Goiania 2003
Melhor Animação - Júri Popular no Festival de São Carlos 2002
Melhor Curta de Animação no Festival de Varginha 2003

19 de jan de 2008

A História da calcinha

Uma animação que conta de forma irreverente a história dessa peça de roupa, ao longo do tempo, até os dias de hoje.

Prêmios

Melhor Curta de Animação no Festival Latino de Campo Grande 2001

18 de jan de 2008

A Cubana

O documentário fala de um baile de música cubana existente em um bairro da periferia do Recife. Fala também de seus personagens e da paixão que esses bailantes nutrem pelo som da Ilha de Cuba, mesmo sem jamais terem pisado os pés no país de Fidel.

Prêmios

3º Melhor Documentário no Festival de Vídeo do Recife 2005

17 de jan de 2008

29 Polegadas (29 inches)

Numa pequena communidade, a vida segue tranquila. Mas a chegada de uma TV 29 polegadas promete mexer com os deveres e prazeres de Marieta.

Gênero Ficção
Diretor Bernard Attal
Elenco A.C. Costa, Bertho Filho, Cláudia de Moura, Gildon Menezes
Ano 2004
Duração 21 min
Cor Colorido
Bitola 35mm
País Brasil

Ficha Técnica

Produção LOBO, BA DO BRASIL LTDA, Grupo Bagunçaço Co-produção Red Hook Productions Fotografia Mônica Hernandez Roteiro Bernard Attal Som Direto Fábio Marc Baltensperger Direção de Arte Anne Attal Cenografia Zaca Oliveira Montagem Bernard Attal Música Oswaldo de Souza Co-direção Joselito Crispim Co-roteirista Joselito Crispim

Prêmios

Melhor Filme no Harlem Film Festival 2005
Menção Honrosa no Nashville Film Festival 2006
Melhor Filme no Primeiro Plano - Festival de Cinema de Juiz de Fora 2006
Melhor Roteiro no Primeiro Plano - Festival de Cinema de Juiz de Fora 2006
Melhor Filme no ARPA Film Festival 2005

Festivais

Cine PE 2005
CINEPORT - Festival de Cinema de Países de Língua Portuguesa 2006
FAM - Florianópolis Audiovisual Mercosul 2006
Festival de Cinema Luso-brasileiro de Santa Maria da Feira 2005
Festival Internacional de Cinema de Edimburgo 2005
Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2005
London Latin Film Festival 2005
Los Angeles Intl Short Film Festival 205
Boston Latin Film Festival 2005
Chicago Latino Film Festival 2006
Cine-Vox Festival 2005
Ecrans Libres 2005
Flint Intl. Fest. 2005
LA Latino Film Fest 2005
Winnipeg Intl. Fest. 2005
Anchorage Film Festival 2005
Annapolis Film Festival 2005
Cinequest 2006
Sacramento Film Festival 2006
Santa Fe Film Festival 2005

16 de jan de 2008

Yansan (Yansan)

Yansan e Xangô vieram juntos ao mundo. Um pertence ao outro. Eles morrerão no mesmo dia.

Gênero Animação, Conteúdo Adulto
Diretor Carlos Eduardo Nogueira
Elenco Milton Gonçalves
Ano 2006
Duração 18 min
Cor Colorido
Bitola 35mm
País Brasil

Ficha Técnica

Produção Mayra Lucas Roteiro Ruggero Ruschioni, Carlos Eduardo Nogueira Som Direto Simone Alves Produção Executiva Paulo Boccato, Mayra Lucas Montagem Carlos Eduardo Nogueira Música Ruggero Ruschioni Produção Musical Ruggero Ruschioni

Prêmios

Melhor Animação no Festival Tudo sobre Mulheres 2006
Melhor Filme - Júri Popular no Festival Tudo sobre Mulheres 2006
Melhor Filme no Festival de Vitória 2006
Melhor Trilha Sonora no Festival de Vitória 2006
Prêmio Porta Curtas no Festival do Rio 2006
Melhor Curta no Goiânia Mostra Curtas 2006
Melhor Filme no Multivision - Festival Internacional de Animação de São Petesburgo 2006
Melhor Filme no Festival de Atibaia Internacional do Audiovisual 2007
Prêmio do Júri no St. Petersburg International Animation Festival 2006

Festivais

Anima Mundi 2006
Clerrmont-Ferrand Film Festival 2007
Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2006

15 de jan de 2008

Vox Populi

O filme mostra o julgamento de um conhecido médico de uma cidade pequena, acusado de assassinar sua esposa e o amante.

Gênero Ficção
Diretor Marcelo Laffitte
Elenco Buza Ferraz, Maitê Proença, Pedro Brício, Virgínia Lane
Ano 1997
Duração 19 min
Cor Colorido
Bitola 35mm
País Brasil

Ficha Técnica


Produção Serjão, Marcelo Laffitte Fotografia Renato Padovani Roteiro Marcelo Laffitte Edição Marcelo Laffitte Som Direto Jorge Saldanha Direção de Arte Tony de Castro Trilha original Ricardo Pavão Som Jorge Saldanha Edição de som Denise Fontoura Cenografia Getúlio Alves Figurino Marcia Stein, Carla Andretti


Prêmios


Melhor Filme no Festival Internacional de Santiago 1997
Melhor Fotografia no Festival Internacional de Santiago 1997
Melhor Atriz no Festival da Bahia 1997


Festivais


Festival Internacional de Curtas de São Paulo 1997

14 de jan de 2008

Viva Volta

Com o som do seu trombone ao fundo, o filme leva o trombonista Raul de Souza de volta a Bangu (RJ) e reconstrói sua trajetória. Revisita Saravah (filme de 1969), e, em 2005, promove o reencontro dele com Maria Bethânia. Juntos, eles celebram a devoção pela música.

Gênero Documentário
Diretor Heloisa Passos
Elenco Jaime Alem, Maria Bethânia, Raul de Souza
Ano 2005
Duração 15 min
Cor Colorido
Bitola 35mm
País Brasil

Ficha Técnica

Produção Tina Hardy Fotografia Heloisa Passos Roteiro Heloisa Passos, Malu Tavares, Daniela Capelato Edição Fernanda Rondon Som Valeria Ferro Edição de som Beto Ferraz Câmera Heloisa Passos, Kika Cunha Produção Executiva Luciane Passos, Thais Mello

Prêmios

Prêmio Porta Curtas no Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2006

13 de jan de 2008

Um pra Um

Sem corte. Sem mudança de plano. Sem repetir o take. Sem trocar a fita.

Gênero Ficção
Diretor Érico Rassi
Elenco Eduardo Chagas, Fabio di Martino, Jairo Pereira, Paola Queiroz, Rodrigo Lage, Rui Ricardo Dias, Warley Santana
Ano 2007
Duração 11 min
Cor Colorido
Bitola Vídeo
País Brasil

Ficha Técnica

Produção Academia Internacional de Cinema Roteiro Érico Rassi

Prêmios

Melhor Ator no Academia Internacional de Cinema - SP 2007
Melhor Atriz no Academia Internacional de Cinema - SP 2007
Melhor Curta no Academia Internacional de Cinema - SP 2007
Melhor direção no Academia Internacional de Cinema - SP 2007
Melhor Fotografia no Academia Internacional de Cinema - SP 2007

Festivais

Curta Cinema - Festival Internacional de Curtas do Rio de Janeiro 2007

12 de jan de 2008

Sushi Man

Fechadas num apartamento, três pessoas tentam solucionar seu triângulo amoroso munidas de lógica, sushi, racionalidade e uma garrafa de saquê.

Gênero Animação
Diretor Pedro Iuá
Elenco Almir Martins, Isabela Leal, Otto Jr
Ano 2004
Duração 20 min
Cor Colorido
Bitola Vídeo
País Brasil

Ficha Técnica

Produção Pedro Iuá Fotografia Pedro Iuá Roteiro Ivan Jaf Animação Pedro Iuá Montagem Pedro Iuá

Prêmios

Prêmio Porta Curtas no Festival do Rio 2004

11 de jan de 2008

Som da Rua - Tavares da Gaita

José Tavares da Silva tornou-se Tavares da Gaita quando trabalhava numa sinuca, nos anos 1970, e encontrou um "realejo" numa gaveta. Aprendeu a tocar e o apelido pegou. Mesmo tendo se tornado um virtuose no instrumento -- Tavares inventou uma maneira de tocar a gaita invertida de modo a que ela soe como uma sanfona --, manteve-se polivalente. Trabalhou como sonoplasta em uma companhia de teatro mambembe e criou vários instrumentos para a função. Continuou fabricando-os por muito tempo e vendendo-os inclusive para o exterior. Tem um projeto de cd que deve chamar-se "Sanfona de Boca".

Prêmios

Menção Especial do Juri no Mostra Internacional do Filme Etnográfico/RJ 1998
Sol de Prata no Rio Cine 1997

10 de jan de 2008

Som da Rua - Sanfoneiros

A sanfona é um dos mais populares instrumentos do nordeste brasileiro. Aqui está representada por Sr. Ambrosino, que desde os 30 anos, tocou tamborim, pandeiro, triângulo, mas acabou afeiçoando-se a uma velha sanfona "pé-de-bode"; e, também, pelo Trio Cultural Zé do Estado, exclusivamente instrumental, que possui a formação típica do forró pé-de-serra - sanfona, zabumba e triângulo. O nome do grupo é uma homenagem ao pai: Zé do Estado, sanfoneiro originário de São Bento, que animou com sua concertina de oito baixos os forrós de Caruaru por muitas décadas.

Prêmios

Menção Especial do Juri no Mostra Internacional do Filme Etnográfico/RJ 1998
Sol de Prata no Rio Cine 1997

9 de jan de 2008

Som da Rua - Samba de Véio

Maria da Conceição do Nascimento Souza nasceu em 1963, na Ilha de Massangango, no Rio São Francisco. Vive lá até hoje. Trabalha diariamente na roça e no domingo vai à Ilha do Rodeador vender acarajé. Quando é semana de folga na roça, costura. No Samba de Véio, ela canta, dança e toca tamborete. No dia de Reis, o Samba de Veio, seguindo uma antiga tradição, visita todas as casas da ilha. É casada e tem três filhos: Nerival, Lerivaldo, e Larissa. Eles já dançam o samba mais ainda não foram autorizados a tocar. Vão aprender no devido tempo.

Prêmios

Menção Especial do Juri no Mostra Internacional do Filme Etnográfico/RJ 1998
Sol da Prata no Rio Cine 1997

8 de jan de 2008

Som da Rua - Repentistas

João Lourenço da Silva nasceu em Pilar, na Paraíba, e começou a cantar em 1977. Dedicou-se por sete anos ao coco e depois adotou a viola. Mudou-se para Pernambuco em 1984, quando começou a atuar em dupla com Rogério Menezes. Seu parceiro também é paraibano, de Imaculada. Começou a carreira de repentista na zona rural e depois veio para a cidade com a intenção de se profissionalizar. A dupla João Lourenço e Rogério Menezes já ganhou mais de 50 congressos de violeiros em todo o Brasil.

Prêmios

Menção Especial do Juri no Mostra Internacional do Filme Etnográfico/RJ 1998
Sol de Prata no Rio Cine 1997

7 de jan de 2008

Som da Rua - Praças da Paraíba

As praças são um local privilegiado para se encontrar o legítimo som da rua apresentado por artistas populares como: Antônio das Bestas que atua nas praças da capital da Paraíba; Três do chamego, um dos trios de forró mais conhecidos da Paraíba; Black Donkey (também conhecido como "Burro Preto"), um dos zabumbeiros mais requisitados dos estúdios da Paraíba; Dedé da Mulatinha, grande improvisador que dedicou-se ao coco de embolada; e Zé da Flauta que dedica-se principalmente ao ensino de flauta para crianças em várias cidades da Paraíba.

Prêmios

Menção Especial do Juri no Mostra Internacional do Filme Etnográfico/RJ 1998
Sol de Prata no Rio Cine 1997

6 de jan de 2008

Som da Rua - Mestre Nado

Mestre Nado nasceu em Olinda, Pernambuco, é oleiro de profissão, tendo se dedicado especialmente à fabricação da quartinha de barro. Com a chegada das geladeiras no sertão, o mercado para a quartinha de barro diminuiu muito (no auge da profissão, Mestre Nado chegou a fazer cem quartinhas por dia). Foi quando buscava transformar a quartinha em apito que descobriu a ocarina. Hoje dedica-se à produção e comercialização destes instrumentos. Ele os executa acompanhado por instrumentos de percussão, criados por ele e seus filhos.

Prêmios

Menção Especial do Juri no Mostra Internacional do Filme Etnográfico/RJ 1998
Sol de Prata no Rio Cine 1997

5 de jan de 2008

Som da Rua - Maracatu Estrela Brilhante

Olga Santana Batista lidera o Maracatu Estrela Brilhante, é a representante atual de uma linhagem de líderes de maracatus. D. Olga começou a brincar com dez anos de idade na função de rainha. Também com o pai brincava o Cavalo Marinho e o Fandango. Com a morte do pai, o maracatu foi encerrado. Passou vários anos sem sair. Mas com o apoio de autoridades e comerciantes locais, o Maracatu Estrela Brilhante voltou às ruas. A base é a família de D. Olga. Os ensaios começam em 7 de setembro, exatamente como seu pai fazia. No São João, saem com o coco, o samba, e o banho, tido como o "batismo" de São João que vara a madrugada.

Prêmios

Menção Especial do Juri no Mostra Internacional do Filme Etnográfico/RJ 1998
Sol de Prata no Rio Cine 1997

4 de jan de 2008

Som da Rua - Caju e Castanha

Os irmãos Alves da Silva, de Vitória de Santo Antão (PE) começaram a carreira, ainda crianças, cantando junto na Praça de Jaboatão. No começo não improvisavam, mas um dia começaram a "maltratar" um ao outro, o público gostou e eles descobriram a embolada. Gravaram vários discos com seus repentes improvisados, acrescentando guitarra, baixo e bateria aos tradicionais pandeiros. O sucesso veio, finalmente, com a música "Ladrão besta e ladrão sabido". Em 2001, Caju faleceu e foi substituído na dupla por seu filho Ricardo Alves da Silva.

Prêmios

Menção Especial do Juri no Mostra Internacional do Filme Etnográfico/RJ 1998
Sol de Prata no Rio Cine 1997

3 de jan de 2008

Senhora Liberdade

Senhora Liberdade, baseia-se na história de William da Silva Lima, um dos idealizadores do movimento denominado Comando Vermelho, gerado no Presídio de Ilha Grande no final dos anos 70, memória viva dos primórdios do atual violento Comando Vermelho, William é o único sobrevivente deste período e, após 36 anos de reclusão, está prestes a ser liberado em condicional. Seu testemunho é de fundamental importância para uma compreensão do contexto atual de violência urbana.

Senhora Liberdade from proibidao.org on Vimeo.


Prêmios

Finalista no Grande Prêmio TAM do Cinema Brasileiro 2005
Melhor Documentário no Vitória Cine Vídeo 2004

2 de jan de 2008

Santa Helena em Os Phantasmas da Botija

O cordelista, a cidade de Santa Helena e seus phantasmas contam uma história sobre a busca pelo ouro, o imperialismo americano e a poesia de cordel.

Gênero Documentário
Diretor Petrônio Lorena, Tiago Scorza
Elenco Lourival Batista, Moradores da cidade de Santa Helena-PB, Raimundo Santa Helena
Ano 2004
Duração 18 min
Cor Colorido
Bitola 35mm
País Brasil

Ficha Técnica

Produção Elaine Olinda Fotografia Tiago Scorza Roteiro Tiago Scorza, Petrônio Lorena Som Direto Bruno Espírito Santo, Osman Assis Edição de som Luciano Lopes, Ricardo Mansur Produção Executiva Rico Cavalcanti Pesquisa Elaine Olinda Montagem Esdras Montgomery Câmera Mini-DV abertura William Cubits Câmera 16mm Tiago Scorza Direção Musical Petrônio Lorena

Prêmios

Finalista no Grande Prêmio TAM do Cinema Brasileiro 2005

Festivais

Cachaça Cinema Clube 2005
Mostra Cinedocumenta de Ipatinga 2005
Mostra Curta Cinema 2004
Mostra do Filme Livre 2005
Sapo Cururu - Festival de Recife 2005

1 de jan de 2008

Rua da Escadinha 162

Documentário sobre o Museu Christiano Câmara, que contém mais de 20 mil peças em sua coleção, incluindo discos de vinil, fotografias, revistas e enciclopédias. Christano, que começou como um simples colecionador, é hoje uma das mais importantes referências culturais em todo o país.

Prêmios

Melhor Montagem no Cine Ceará 2003
Melhor Direção em Documentário no Cine PE 2003
Melhor Documentário no Cine PE 2003
Melhor Montagem em Documentário no Cine PE 2003
Melhor Roteiro em Documentário no Cine PE 2003
Melhor Documentário no FAM - Florianópolis 2003
Melhor Curta - Júri Popular no Festival do Rio BR 2003
Prêmio Casablanca no Festival do Rio BR 2003
Prêmio Cinemark no Festival do Rio BR 2003
Prêmio aquisição Canal Brasil no Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2003
Prêmio Kinoforum no Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2003
Prêmio Unibanco de Cinema no Festival Internacional de Curtas de São Paulo 2003
Melhor Filme no Festival Luso-brasileiro de Curtas de Sergipe 2003
Melhor Som Direto no Catarina Festival de Documentário 2003
Melhor Diretor Estreante em 35mm no Festival de Curtas de Belo Horizonte 2003
Melhor Filme - Júri Oficial no Festival de Curtas de Belo Horizonte 2003
Melhor Filme - Júri Popular no Festival de Curtas de Belo Horizonte 2003
Prêmio Melhor Filme da ABD/MA no Festival Guarnicê do Maranhão 2003
Melhor Documentário no Jornada de Cinema da Bahia 2003